A necessidade do serviço de recolhimento de animais mortos

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

REPORTAGEM: Isabella Mariano  e Júlia Assef

Não há uma estimativa da quantidade de animais mortos diariamente no município de São Paulo. De acordo com pesquisa feita pela Agência de Notícias dos Direitos dos Animais, há 2 milhões deles, em situação de rua. Quando esses animais morrem, podem passar doenças para os seres humanos. A fim de evitar que isso aconteça, é necessário que haja o seu recolhimento imediato.

Em caso de morte em vias públicas a responsabilidade da sua retirada é com o poder púbico.

O serviço de recolhimento de animais mortos da Prefeitura de São Paulo não é muito conhecido. Um estudo feito pelo Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo mostra que apenas 20% da população usa esse sistema para o descarte de seus bichos de estimação, enquanto 60% dos brasileiros prefere enterrá-los em terrenos baldios ou quintais privados.

Entretanto, esses hábitos podem ser prejudiciais tanto para o meio ambiente quanto para o ser humano. De acordo com o veterinário Thiago Cezar Lucena , doenças – como a raiva, brucelose, leishmaniose – e bactérias desconhecidas são facilmente espalhadas por esses animais mortos, mesmo se não portarem a doença, por isso, ele alerta para a importância da cremação.

A estudante Lílian Almeida já tentou utilizar o serviço disponibilizado pela Prefeitura após achar um gato morto perto de sua casa. “O sistema para acionar a retirada é confuso. Não sabia para qual área ligar, o número da central é muito genérico.” Depois de 20 minutos de espera por telefone foi informada que a retirada do animal poderia ser feita em 48 horas. “Foram quase dois dias, mas não tive como saber se foi a Prefeitura mesmo que fez a retirada.”

No site, não há muita informação sobre o serviço, apenas um arquivo em formato pdf com especificações. E apesar de informar que  a retirada de animais com suspeita de doenças é feita pelo Centro de Zoonoses de São Paulo, na prática eles não realizam o serviço.

A espera de 48 horas (24h em caso de animais acidentados) tende a ser prejudicial, pois a possibilidade de contágio de doenças aumenta de acordo com o seu tempo exposto ao seres humanos.

Ao ser questionada, a Prefeitura de São Paulo não se manifestou sobre o caso.

Caso veja um animal morto, o serviço de remoção da Prefeitura é contatado através do número 156, pelo Serviço de Atendimento ao Consumidor do site oficial (http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/) ou em praças de atendimento – locais onde agentes da prefeitura atendem ao público mediante a agendamentos feitos pelo telefone (11) 3101-5050.

Animais mortos de interesse de saúde são recolhidos todos os dias, 24h, na Rua Santa Eulália, 86 no bairro de Santana. De acordo com o site da Prefeitura, animais de interesse de saúde são:

– Que morderam ou arranharam uma pessoa 10 dias que antecederam a morte

– Que tiveram contato com morcegos nos últimos dias antes de morrer

– Que foram mordidos/arranhados por animais desconhecidos nos seis meses que antecederam o óbito;

– Que convivem ou tiveram contato com sagui/macacos o todos os gatos

– Atropelados

– Com sinais clínicos neurológicos (convulsão, tremores, andar cambaleante, salivação, mandíbula paralisada, animais com suspeita de cinomose, dentre outros)

– O que morreram subitamente, sem causa da morte definida ou com suspeita de envenenamento

Em caso de animais de estimação, os transbordos municipais em Santo Amaro e Ponte Pequena recebem os cadáveres gratuitamente.

Transbordo Santo Amaro:  Rua Miguel Yunes, 343. Horário para recebimento de animais mortos: 9h às 18h, todos os dias, inclusive finais de semana e feriados. Telefone: 5613-15303

Transbordo Ponte Pequena: Av. do Estado, 300. Horário para recebimento de animais mortos: de segunda a sexta-feira, das 10h às 20h. Sábados domingos e feriados, das 10 às 15h. Telefone: 3331-2811

Fontes:

http://www.usp.br/agen/?p=6024

http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/chamadas/destinao_de_animais_mortos2_1473951200.pdf

http://www.jornalnoroeste.com/ExibeNoticia/103/5910/-descarte-inadequado-de-animais-mortos-al-m-de-gerar-problemas-de-sa-de-crime-ambiental.html

https://anda.jusbrasil.com.br/noticias/100362251/sp-tem-aproximadamente-2-milhoes-de-animais-abandonados-nas-ruas

Share.

About Author

Leave A Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.