Sou eu assim sem você

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Por Carol Gomes

Por incrível que parece, e o que todos contradizem, eu sou amigo do tempo. Vivemos uma relação de amor e ódio, para falar a verdade. Enquanto ele quer ir rápido e não vê a hora do dia terminar, tudo o que mais peço é um segundo a mais de suspiro para ele, uma batida a mais do coração para que eu possa começar a dizer adeus para aqueles que estou abandonando.

No que diz respeito a implorar, meu caro, eu sou o submisso da relação. Tenho medo de ir embora rumo ao desconhecido e fico apavorado só de pensar em alcançar aquela luz no final do túnel que tanto falam.

É por isso que eu imploro para o ansioso tempo.

Eu preciso de mais tempo.

Eu preciso de você.

Ainda tenho muito a realizar, sonhos para almejar, medos para ultrapassar…

Além de muito ansioso, o tempo também é um companheiro frio. Não estou falando de nuvens pretas e ventos horripilantes, mas quando preciso muito dele, muito mesmo, o que ele me dá, são apenas dores e mágoas. Ele machuca a minha família como se a estivesse castigando por um pecado que eles cometerem.

O tempo a tortura com as lembranças de passeios incríveis que fizemos e das minhas manias irritantes dentro de casa.

Relembra e repassa datas importantes que passarão sozinhas por minha causa, provocando olhares em vãos que serão preenchidos pelo vazio do assento da mesa que eu sempre ocupava.

E isso me mata por dentro, mesmo eu já tendo partido.

Algo que meu controverso amigo me ensinou, além das consequências de sua existência, é que esse lance de astrologia não é para mim.

Sete fases do luto não me definem!

Então, independente de que “esfera celeste” eu estou sendo compreendido: negação, culpa, raiva, tristeza, reconstrução ou aceitação, quero dizer que não acredito muito em signo.

Desculpa, horóscopo, sobre a sua tentativa de definir a minha pessoa.

A real mesmo é que eu sou um ser que todos sentem falta quando vou, porém, quando eu chego, ninguém quer me ver por perto.

Eu sou um ser que precisa do tempo para seguir seu caminho, mas quando ele chega, vem rápido demais.

Eu sou assim sem você.

Prazer, eu sou a Morte.

Share.

About Author

Leave A Reply