Quem eu quero ver no farol?

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Por Letícia Nascimento

 

Nas favelas, no Senado

Sujeira pra todo lado

Ninguém respeita a Constituição

Mas todos acreditam no futuro da nação

Todos acreditam no futuro da nação. Todos criticam o rumo da nação.

Seja mídia hegemônica, seja a alternativa, seja a população. As críticas fazem parte do dia a dia da sociedade brasileira. (Foto: Letícia Nascimento)

O universitário de classe média protesta contra o governo corrupto e capitalista, que enche o bolso dos ricos e menospreza os pobres.

O universitário pobre reclama que estudou a vida inteira em escola pública com educação de baixa qualidade. E agora tem que trabalhar para pagar a universidade duas estrelas em que está.

A culpa é do governo. A culpa é sempre do governo.

Que país é esse?

País em que a educação não é prioridade porque não ganha voto.

Programa de governo nenhum ganha voto. Quem ganha voto é partido.

Partido de rico. Partido de pobre.

Partido de rico prioriza economia.

Partido de pobre prioriza a miséria.

Enquanto houver essa dualidade, saúde, educação e segurança não serão prioridades.

O estudante passa pelo viaduto diariamente e lamenta que existam pessoas dormindo ali.

Todos os dias ele passa pelo viaduto às 8h, 8h10. Sempre atrasado para a aula.

Pois é, camarada. Se a sua educação não é prioridade nem para você, porque seria para o governo?

Que país é esse?

País que no farol, uma criança vende bala.

Um rapaz oferece pipoca.

Uma mãe pede esmola.

“Se o governo priorizasse os pobres, eles não precisariam depender da piedade alheia.”

Em casa, o universitário não almoça. Só tem comida de ontem.

A comida de ontem poderia alimentar uma família, mas não é boa o bastante para ele.

Muitos têm o privilégio de viajar nos feriados. Outros sequer têm um teto para morar. (Foto: Letícia Nascimento)

Que país é esse?

É a hipocrisia do Brasil.

Daqueles que têm o privilégio de ter um teto para morar, mas reclamam que moram longe.

Daqueles que têm o privilégio de nunca faltar comida na mesa, mas resmungam porque não está fresca.

Daqueles que têm o privilégio de estudar, mas preferem olhar o instagram enquanto o professor explica.

Que país é esse?

A educação está ruim? Cuida melhor da sua.

A comida está ruim? Faça uma melhor.

A casa é longe? Tudo bem, o governo ainda fornece transporte por mais precário que seja.

Reconheça e valorize o que você tem antes de exigir mais.

A pessoa no farol não vai sair de lá porque você só reclama.

 

Assista o vídeo para ver a realidade que implora por ações e não discursos: 

 

Share.

About Author

Leave A Reply