Por que o esporte é uma ferramenta chave para incluir o portador da síndrome de Down na sociedade

0

E quais são as funções do esporte para o portador da síndrome, para ter uma saúde melhor e uma vida mais prolongada

O esporte é um aliado importante para promover o fortalecimento muscular e a socialização, entre outros benefícios para que tem a síndrome. Os esportes de lutas além de fortalecer o corpo e a mente, também abre espaço para a competição e as novas amizades desses alunos.

Os esportes de luta são os mais procurados pelos portadores da síndrome e no último mês de setembro a academia Chute Boxe Diego Lima abriu a primeira turma de Jiu-Jitsu para os portadores. A primeira aula dessa turma contou com a presença do ex-campeão dos pesos-penas do UFC, José Aldo. O atleta contou com é treinar com quem tem Down:

“É muito legal ver essa galera aqui no tatame, essa galera além de nos ajudar a treinar.  Essa galera tem um astral diferente, quando você treina com atletas que também competem o risco de lesão é muito grande e nos deixamos de simplesmente praticar esporte. Já com essa galerinha é diferente, eles entram no tatame com uma admiração e energia que as vezes os nossos colegas de treino não possuem”. Afirmou o lutador.

Outro esporte que inclui o portador da síndrome de Down a sociedade é o futsal, em parceria com a Associação Desportivo JRSP, o Corinthians investe em um time que é base da seleção brasileira da categoria. Desde 2007, quando o time nasceu, a equipe não sabe o que é o gostinho da derrota. Segundo Emerson, pivô e artilheiro do time do parque São Jorge, a equipe treina dura para continuar com a invencibilidade:

“O time joga todos os dias para nunca perder, bom é ganhar mesmo. Fazer muitos gols e ver a torcida e os amigos cantarem Corinthians, Corinthians. É muito legal jogar junto desse time, nas sempre estamos aqui na quadra para jogar futebol como meus amigos’’. Afirmou o atleta do Timão.

Os esportes aquáticos também caíram no gosto dos portadores da síndrome, um dos maiores exemplos desse fator é o Polo Aquático.  O ex-atleta e atualmente coordenador técnico do clube Harmonia, Brunão, como é carinhosamente conhecido. Falou como o esporte te ajudou a melhorar a sua qualidade de vida e também a concluir o curso de Educação Física:

“Eu conheci o Polo em 2011 no clube Hebraica, foi muito legal porque eu fiz algumas partidas. Jogar com os meus amigos de clube foi muito bom, cheguei a ajudar na preparação dos atletas campeões brasileiros em 2012. Aí, eu tomei gosto pelo esporte e comecei a fazer a faculdade de Educação Física. Conclui o curso no final do final do ano passado, e hoje sou assistente técnico do clube Harmonia” concluiu Brunão.

Share.

About Author

Leave A Reply