PUC-SP cria fórum de debates sobre Políticas Públicas

Evento é resultado de parceria com jornalista Luis Nassif. Última mesa abordou o tema “A Retomada do Desenvolvimento”.

 Por Letícia Assis

“Discutir políticas de desenvolvimento é crucial para a construção do novo”, afirma Ladislau Dowbor, professor titular da pós-graduação em Administração da Pontifícia Universidade Católica (PUCSP), que marcou presença no fórum de debates sobre Políticas Públicas na própria universidade.

“A mensagem que nos venderam é de que as políticas públicas e sociais quebraram o país e agora eles estão consertando”, discorre o professor. No entanto, ele também afirma que esse conserto proposto pelo atual governo não funciona por conta de ser um projeto que não visa dinamizar a economia, mas sim ter mais lucros para a elite.

Dowbor finalizou sua participação abordando sobre como a política deveria ser centrada em priorizar o bem-estar das famílias, melhorando as infraestruras urbanas, o acesso aos bens de consumo de massa e aos espaços. Ele também falou sobre o poder de compra do consumidor e de como isso afeta a economia, travando a atividade comercial.

A mesa ainda contou com a presença de Antônio Corrêa de Lacerda, Professor de economia e Diretor da FEA (PUCSP), que iniciou sua fala abordando o tema sobre como retomar o desenvolvimento econômico. Com uma referência ao livro de Celso Furtado “Brasil em Construção”, o professor discorreu sobre como o país saiu de uma economia agrícola, basicamente de café, para em, alguns anos, se tornar uma das maiores economias do mundo.

Lacerda também falou do agravamento do quadro fiscal, por conta de derrocada do papel das políticas públicas devido ao “golpe sofrido pelo governo Dilma”. Ele também afirmou que as privatizações, planejadas pelo atual governo, tem sido feitas apenas para gerar receita, sem o mínimo de aparato regulatório que garanta que o lucro seja investido em serviços de qualidade e preço justo.

Ao final de sua participação, Lacerda pontuou que “discutir política de desenvolvimento é crucial para a construção do novo, porém com a pouca mobilização que temos hoje por parte dos governantes, torna-se ainda mais difícil”. Ele também lembrou da baixa aprovação do governo atual, cerca de 3% e de que “não podemos nos deixar enganar pelas propagandas que tentam nos fazer acreditar que esse é o caminho certo”.

Fernando Nogueira da Costa, Professor titular do IE-Unicamp, também participou da mesa. De forma bastante técnica, ele tratou das finanças públicas no Brasil. Costa também abordou sobre o tema da recessão e explicou o que acontece com o país e qual seria a relação da atual situação com a queda do PIB.

Com a presença dos três professores e especialista do assunto, foi encerrado, na última segunda-feira (06), o fórum de debates sobre políticas públicas, organizado pela PUC-SP em parceria com o Projeto Brasiliana, destinado à seus alunos, professores e demais interessados.

 

Leave a Reply