Sonia Balady
Texto por Luisa Marchiori Desde 1970, numa região tipicamente histórica de São Paulo, funciona o Museu de Arte Sacra (MAS). Diferente das demais edificações do centro, o local, que fora inicialmente projetado como convento e abrigo para mulheres casadas no século XVII, hoje abriga um mosteiro e um acervo imensurável de presépios e artigos religiosos – concomitantemente -, em virtude de um convênio firmado entre a Mitra Arquidiocesana de São Paulo e o Governo do Estado. Atualmente, está em cartaz a Exposição Silencio, de Elisa Stecca, artista plástica imponente, que já passou por renomados centros artísticos como o Museum of Contemporary Art em Los Angeles, The Wissman Museum of Minnessota e The Walker de Art Center MN, todos nos Estados Unidos. São cerca de 30 objetos escultórios com os quais se pode interagir, combinados a performances de “silêncio coletivo” promovidas pela própria autora, no melhor estilo Marina Abramovich. Segundo a escultora, vivenciar o silêncio é uma forma de acessar níveis não visuais da arte, e a própria distribuição das peças - sempre em cores claras, envoltas em espelhos e pedras de formatos sinuosos – cria um ambiente adequado para que as mentes paulistanas encontrem quietude por algumas horas. A proposta é que o expectador experimente, na contemplação, o sagrado, inspirado em vertentes xamânicas. O horário de funcionamento do Museu de Arte Sacra é das 9h às 17h, de terça-feira a domingo. A entrada é franca aos sábados e o público atinge a marca dos 200 visitantes aos finais de semana. Serviço: Exposição: Silencio Curadoria: Paula Alzugaray Artista: Elisa Stecca Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo Endereço: Avenida Tiradentes, 676 Telefone: (11) 3326.3336 visitas monitoradas Horário: De terça a domingo, das 9h às 17h Ingresso: R$ 6,00 (estudantes pagam meia entrada); grátis aos sábados Número de obras: 30 Técnica: vidro, pedras, mercúrio e performances

Leave a Reply