Na manhã do dia 30 de novembro, que marcou a posse da professora Anna Cintra, última colocada no pleito eleitoral e escolhida pelo cardeal-arcepispo de São Paulo pela lista tríplice, o site oficial da PUC-SP divulgou uma manifestação do ex-cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, 91 anos, no qual dizia, em letra trêmula: "Saudações amigos, Ao seguir, com espanto, os acontecimentos na nossa tão respeitada PUC-SP, devo concluir para o benefício de todos: A democracia foi respeitada, pois o cardeal Dom Odilo Sherer escolheu um dos três professores da lista tríplice. Paulo Evaristo Arns - 29/11/2012"

Dom Paulo, durante os anos da ditadura militar no Brasil, abriu as portas da Universidade para receber professores que foram perseguidos no período. Participou da criação da Comissão de Justiça e Paz. Esteve presente em episódios fundamentais para redemocratização do país. Reservamo-nos, então, o direito de questionar: Dom Paulo Evaristo Arns assinaria isso?

Leave a Reply