Em comemoração aos seus 25 anos, a serie promoveu eventos nostálgicos


Por Carolina Faita, Leonardo Pratt e Karinny Galvão

Exposição Casa Warner. Foto: Carolina Faita

Foi em 22 de setembro que o público conheceu pela primeira vez os seis personagens que ficaram famosos mundialmente. Com um tema simples, que conta suas histórias em Nova Iorque enfrentando o começo da vida adulta. Friends, que completou 25 anos no mês passado, tornou-se a série mais popular da televisão.

Mesmo passados 25 anos, a série continua conquistando fãs e isso só mostra como é uma série muito valorizada e mais do que isso, atemporal.

No começo do ano, surgiu a notícia de que o seriado iria sair da maior plataforma de streaming, Netflix, o que chocou muita gente causando muita comoção e apelo dos fãs. Mas ela sairá apenas do aplicativo americano, já que a Warner, uma das produtoras da série, abrirá o seu próprio canal streaming. Entretanto, no Brasil, a retirada ainda levará um bom tempo.

Por enquanto, ainda teremos as reprises dos ensaios de Joey, o sarcasmo infeliz de Chandler, a limpeza compulsiva de Monica, as cantorias de Phoebe e o namoro aparentemente duradouro (apesar de todos obstáculos, afinal, eles estavam ‘dando um tempo’ ou não?) entre Ross e Rachel.

Como tudo na vida tem um preço, manter Friends no catálogo custou – e muito! A Netflix pagou 100 milhões de dólares à WarnerMedia para continuar transmitindo a série, muito mais do que os 30 milhões de dólares por ano do acordo anterior.

Até por isso, os atores Jennifer Aniston, David Schwimmer, Courteney Cox, Matthew Perry, Matt LeBlanc e Lisa Kudrow ficaram milionários. Só pelo último episódio cada um deles recebeu 1 milhão de dólares. E ainda hoje, estima-se que eles recebem cerca de 20 milhões de dólares só pelas reprises da série.

A série não teve um formato inovador, muito pelo contrário, é um estilo de sitcom (comédia) bem comum nos EUA. Seu gênero é muito conhecido entre as séries americanas que narram sobre grupos de amigos que se encontram geralmente no mesmo local, que é onde a maioria das situações engraçadas acontecem, como “Seinfeld”, “That 70’s Show”, “The Big Bang Theory”, dentre várias outras que ficaram pelo caminho, canceladas ou encerradas.

João de Leão, estudante de Engenharia da Computação e fã da série, afirma que a série fez tanto sucesso justamente por conta dos personagens e das situações vividas por eles: “Pelo fato de terem vários personagens com personalidades muito fáceis de se relacionar, qualquer um consegue se colocar no lugar deles. Além disso, os problemas e dilemas são sempre sobre situações do dia a dia, não sendo relacionado a época”, argumenta.

Apesar da atemporalidade da série, há algumas situações que se fossem retratadas hoje seriam abordadas de forma diferente. Talvez o caso mais famoso seja nos “flashbacks”, onde os personagens se lembravam de como tratavam Monica, que na época da adolescência era gorda. Claramente as atitudes eram gordofóbicas, mas em nenhum momento eles faziam uma autocrítica para se desculparem por isso.

Outro caso que pode ser citado é o de Joey. Ao longo das dez temporadas, ele sempre foi mulherengo e era o que mais tinha casos amorosos. Mas algumas atitudes dele não eram normais, como espionar mulheres pelo buraco da fechadura da porta.

Por outro lado, Friends também aborda temas que, para a época, não eram muito debatidos e bem-aceitos, como a união entre duas mulheres (a ex-esposa de Ross), ou quando Phoebe aceitou o convite do seu irmão para ser barriga de aluguel para seus filhos (foram trigêmeos) e também o pai de Chandler, que trabalhava como uma drag queen e apesar das menções homofóbicas que rolaram ao longo da série, esse tema era muito pouco debatido na época.

Mesmo com essas polêmicas e mesmo anos depois, a série continua sendo um dos shows mais assistidos e reassistidos em todo mundo. Que o diga Gabriela Baptista, publicitária, que assiste a sitcom há mais de 10 anos: “O tempo passa, a sociedade mudou e mesmo assim continuamos a nos conectar com os personagens. Eu vejo as situações que eles passam acontecerem todos os dias comigo, como a relação com a família, com os amigos, namorados e é sensacional o jeito como eles lidam com tudo isso. O fato dos personagens serem muito distintos faz com que a gente encontre um pouquinho de nós em cada um deles. E isso faz Friends ser atemporal”.

Completar 25 anos de tanto sucesso, não é para qualquer série. Por isso, esse momento não podia passar em branco. Para celebrar, uma rede de cinemas no Brasil promoveu uma maratona, exibindo na telona os melhores episódios, sendo três dias seguidos de sessões.

Exposição Casa Warner. Foto: Carolina Faita

Um dos eventos comemorativos mais esperados foi o da casa Warner, localizado no Jardim Paulista, que ocorreu do dia 21 de setembro até o dia 06 de outubro. O espaço é destinado a reproduzir cenários de diversas séries do canal. Mas, os ingressos se esgotaram rapidamente, para a tristeza de muitos fãs.

Para quem conseguiu, a experiência imersiva foi uma oportunidade única. Ambientes como a clássica sala e cozinha da Monica (um dos lugares mais acolhedores da série), o terraço e o Central Perk foram reproduzidos de forma bem fidedigna. Ainda era possível interagir de forma a participar de cenas clássicas e cômicas, por exemplo, usar o batom masculino em que o Joey fez a propaganda e até mesmo colocar a cabeça dentro do clássico peru de ação de graças.

Todavia, quem não conseguiu os ingressos, pôde sentir, ainda que de forma mínima, o gostinho de sentar no sofá do Central Perk, através do cenário exposto no Shopping Market Place, que aconteceu logo após a casa Warner. O evento contava com fotógrafos profissionais que tiravam gratuitamente as fotos e disponibilizavam para os fãs por meio do aplicativo WhatsApp.

Cenário do Central Perk no Shopping Market Place – SP. Foto: Karinny Galvão Leite.

Cenário do Central Perk no Shopping Market Place – SP. Foto: Karinny Galvão Leite.

O piloto de avião, Luiz Henrique dos Santos, conseguiu participar da exposição no Shopping Market Place: “a reprodução do Central Perk ficou muito simples, mas entendi que a intenção era mesmo dar uma lembrança aos fãs, que poderiam tirar uma foto no famoso sofá da cafeteria. Porém, diferentemente do evento que reproduzia o cenário completo, esse era mais acessível, o que eu achei muito bom também”, diz.

Luiz Santos destacou também que a promoção desses eventos foi um belo tributo aos fãs: “acho uma boa forma de uma produtora como a Warner, aproximar ainda mais os fãs da série ao redor do mundo”, conclui.

SOBRE A SÉRIE: A história que conquistou tantas pessoas começa com Rachel Green, fugindo do próprio casamento. Em um café, o famoso Central Perk, ela acaba reencontrando uma antiga amiga de escola, Monica Geller, agora chef de cozinha. Elas começam a morar juntas, e Rachel é apresentada ao grupo de amigos de Monica, composto por seu irmão recém-divorciado, o paleontologista Ross Geller, a massoterapeuta e musicista Phoebe Buffay, e seus dois vizinhos de frente, o ator Joey Tribbiani e o ‘homem de negócios’ Chandler Bing. Cada episódio traz uma história principal – todos são intitulados com ‘The one with/the one where’ (‘aquele com /aquele em que’), seguidos do assunto do capítulo.

Leave a Reply