“Um Estudo em Vermelho”, de Arthur Conan Doyle

por Caio Torres

A obra “Um Estudo em Vermelho”, do autor inglês Arthur Conan Doyle é um romance publicado em 1887 na revista Beeton’s Christmas Annual, e sua edição em livro foi lançada no ano seguinte, em 1888. O livro contém a primeira aparição do famoso detetive Sherlock Holmes e seu companheiro, o médico Watson, dupla que ficou famosa na literatura sobre detetives e que até hoje aparece em diversas obras, como livros, filmes e séries.

O narrador do livro é o próprio Dr. Watson, que através de um amigo em comum, conheceu Sherlock Holmes com o intuito inicial de dividir um apartamento em Londres. No desenrolar da trama, Watson se impressiona com a capacidade analítica de Sherlock Holmes, que trabalha como consultor de detetives.

O livro é dividido em duas partes. Na primeira, acontece o encontro entre o médico e Holmes, a apresentação de um estranho caso de assassinato e a identificação do assassino após uma investigação em conjunto com dois detetives da Scotland Yard, que vão buscar auxílio na experiência de Sherlock Holmes, famoso por ajudar a desvendar crimes de difícil compreensão.

A segunda parte conta a história do assassino e o que o levou a cometer o crime. Os dois últimos capítulos do livro detalham como Holmes chegou ao assassino e a explicação de seu raciocínio analítico para descobrir o culpado. Responsável por inaugurar um gênero literário, o livro é um suspense policial com pitadas de humor e de fácil leitura, o que o torna duplamente especial.

Leave a Reply