Por Vanessa Loiola

Das muitas coisas que aprendemos na infância e acabamos levando para a vida, nem sempre aquilo que as nossas mães nos falam são verdade. Afinal, existe ciência que comprove que entrar na piscina depois de comer faz mal?

A mãe de Joana sempre fazia questão de alertá-la sobre diversos perigos. Por mais que muitas vezes esses “conselhos” vinham seguidos de broncas e muitos prazeres estragados, a menina sabia que sua mãe queria vê-la bem.

Aos 5 anos de idade, a mãe de Joana lhe alertou:

– Joana, filha, você pode mascar esse chiclete, mas se engolir, ele vai ficar grudado no seu estômago deixando a pequena bem assustada.

Um hábito que a menina tinha era de estalar os dedos e sua mãe logo lhe deu um conselho:

-Não fica estalando o dedo, caso contrário eles vão engrossar.

Nas horas de lazer Joana adorava jogar videogame:

– Desliga isso, você vai acabar queimando a TV.

Conforme Joana foi crescendo, os tempos foram mudando, sua mãe continuava fazendo questão de proteger sua filha de um jeitinho só de mãe:

-Saí da frente do espelho, senão um raio pode te pegar.

Ou então:

– Não coma olhando para o espelho, sua boca vai entortar.

Quando sua filha não queria almoçar, sua mãe lhe dizia:

-Coma toda a comida minha menina, caso não coma, as crianças da África vão morrer de fome.

Queria também que Joana crescesse forte e saudável, então lhe falava:

-Coma bastante cenouras, faz bem para as vistas.

Outro conselho para melhorar as vistas era:

-Não esqueça de usar seus óculos, senão o grau vai aumentar.

Ou então:

-Não revire os olhos, se bater um vento você vai ficar vesga para sempre.

Dizia também várias vezes:

-Não fica perto da televisão, isso vai prejudicar suas vistas.

Joana não podia sair de casa sem um agasalho que sua mãe logo lhe dizia:

-Filha, vai pegar um agasalho que à noite esfria e ficar no vento vai te deixar gripada.

Até nos momentos de dor, também sempre tinha um conselho:

-Vai passar um pouco de gelo nessa queimadura.

E também a deixava com medo:

-Dorme, senão o homem do saco vai te pegar.

Dizia também:

-Não coma muito chocolate, senão vai dar espinhas.

-Espera, Jô, não coma o bolo agora, ele está quente e você vai ficar com dor de barriga!

A menina cresceu ouvindo esses e muitos outros ditados populares durante boa parte de sua vida. Ficou adulta, se casou e teve um menino.

Contudo, quando menos esperava e jurava não ser igual sua mãe, se pegou dando um baita conselho para seu filho:

-Guilherme, meu amor, não misture leite com manga que não faz bem para a sua saúde…

Leave a Reply