“The Female Gaze” demonstra olhar masculino no cinema

Por Sofia Ferreira

As criações fotográficas, até meados do século XX, foram majoritariamente criadas por homens que tinham homens em mente. A visibilidade da mulher em nossa cultura visual tem sido estudada por vertentes feministas que buscam mostrar como o olhar feminino se diferencia do masculino por trás das câmeras. A partir do termo criado pela crítica de cinema Laura Mulvey, “The Male Gaze”, em meados dos anos 70, que busca explicitar como as escolhas de ângulos, poses e cenas dentro do cinema são feitas para beneficiar o público masculino, objetificando o corpo feminino, o “Female Gaze” mostra a arte feita por mulheres que tem mulheres como público alvo, deixando de lado retoques de edição, colocando na frente da câmera diferentes corpos e estilos, valorizando a sexualidade feminina para ela mesma.

Shona McAndrews | Museum of sex

A necessidade de uma atenção para o olhar feminino não só está presente nas artes visuais. O movimento tem crescido significantemente e vem sendo usado para demonstrar situações diárias em que socialmente a visão masculina aparece como superior à feminina. O “female gaze” abdica da formalidade vertical dos homens, há uma junção de sentimentos com a forma do corpo e a exploração de aspectos visuais que fogem de demonstrações sexuais sensuais.

Nona Faustine | Museum of Sex

Com fortes nomes no mundo da fotografia, cada vez mais as mulheres vêm tomando seu espaço e mostrando as visíveis mudanças na finalização de uma imagem. A Fotógrafa estadunidense Annie Leibovitz, em seu mais novo livro de fotografias, mostra em um ensaio de imagens mulheres que ocupam cargos de liderança em grandes empresas, igualando, a contragosto da sociedade que valoriza o masculino, as mulheres aos homens no trabalho.

Gloria Steinem | Foto: Annie Leibovitz

A liberdade do corpo feminino na frente das câmeras mostra a necessidade da quebra de barreiras que valorizam a existência de um corpo ideal. Essa ideia também tem chegado nos desfiles e editoriais dos principais selos fashion do mundo. A imposição de um olhar feminino para fotografar uma mulher, tem sido responsável por uma mudança na maneira como esses corpos são vistos. Pela primeira vez na história, marcas como Michael Kors e Christian Sirino, tiveram parte do seu casting no NYFW formado por modelos plus-size, celebrando a diversidade dos corpos reais.

O “Female Gaze” está diretamente ligado a uma reafirmação da identidade das mulheres e a valorização de um tipo de beleza menos artificial. Cada vez menos existem motivos e necessidades para que a beleza feminina seja retocada ou que um padrão de fisionomia seja seguido. O olhar feminino libera dos artifícios das lentes a beleza original da mulher.

 

Leave a Reply