Por Luana Coggo

Torcida Brasileira em amistoso contra Holanda em Goiânia (foto: Weimar Carvalho)

A Copa do Mundo está chegando e pelas ruas do Brasil já é possível sentir a emoção do povo brasileiro. Com ruas pintadas em verde e amarelo e muita expectativa criada, as pessoas começam a deixar de lado as diferenças, rivalidades e problemas por um bem maior: torcer pela seleção brasileira com muita raça e amor.

Em outras épocas a rivalidade entre as torcidas ultrapassa o espírito esportivo e torna a relação entre times complicada e odiosa, fazendo com que o Brasil seja recordista de mortes por causa do futebol. Em entrevista ao Sputnik, blog sobre esportes, o jornalista esportivo Fred Soares lembrou o contraste que há entre a realidade usual e a realidade na Copa: “A torcida brasileira em Copa do Mundo é bem diferente da torcida do dia a dia, do futebol local, dos campeonatos regionais.”

Na Copa do Mundo, até mesmo as torcidas de maior rivalidade se unem para gritar e torcer pelo Brasil. O que realmente faz o cenário mudar nessa época é o amor e a raça de cada brasileiro, que passa a se importar somente com seu país e a união entre os cidadãos, responsável por toda a força da torcida. No clima dos jogos, os brasileiros percebem o que é de fato fundamental e ignoram as brigas e todas as futilidade que elas carregam. Tudo isso cria a expectativa de um futebol que se respeite não só nessa época mas também por toda a história.

Com a felicidade e empolgação exalando, a torcida unida faz as pessoas se deligarem dos problemas do dia a dia e dos impasses que o pais enfrenta, como a corrupção, falta de estrutura médica e uma educação que deixa a desejar. É uma forma de reascender a esperança do povo, que em maioria vive desanimado por conta de todos os problemas vividos no Brasil.

É de fato emocionante ver uma nação inteira se unir pelo amor ao Brasil e pela história do futebol brasileiro, mas seria muito mais gratificante ver essa mesma nação unida com suas diferenças, não só pelo país como também pelo espirito humanitário, de amor ao próximo e principalmente respeito ao diferente. Isso deve-se aplicar não somente entre as torcidas organizadas como também no dia a dia, em relação ao gênero, raça, etnia e escolhas pessoais.

 

Leave a Reply