Por Clara Peduto e Marjorie Wartanian

 

Crianças no Teatro Eva Herz

Crianças no Teatro Eva Herz

A criança precisa aprender através do concreto. Eles (os professores) ensinam coisas abstratas que não tem relação com a vida e o cotidiano da criança.” – Maria Angela, professora de pedagogia da PUC-SP.

 

O teatro como forma de educação ajuda no desenvolvimento cultural infantil

Como a grande parte dos paulistanos sabe, a Avenida Paulista é fechada aos domingos para que todos tenham a oportunidade de desfrutar do espaço e atividades que ela oferece. Essa iniciativa incentiva não só o lazer, mas também a cultura. E, numa época em que a obesidade infantil e o sedentarismo têm aumentado e o desinteresse por passatempos que não envolvam programas de televisão, jogos de videogame e internet está cada vez mais intenso, a Avenida proporciona inúmeras substituições.

Crianças em atividade no Teatro Eva Herz

Crianças em atividade no Teatro Eva Herz

 

Oficinas, aulas gratuitas, espaços para expressar a criatividade em lugares como a Paulista e os Sescs têm atraído um número maior de crianças a cada dia. O empenho para divertir os pequenos fora das telas é tanto que até livrarias, como a Cultura, estão mudando suas atrações. Por isso, a Livraria Cultura, localizada no Conjunto Nacional, abriu as portas para as brincadeiras e oficinas infantis. Uma delas foi a aula de teatro gratuita em parceria com a escola de teatro Mutatis. O evento aconteceu no Teatro Eva Herz (teatro da própria livraria) e as crianças  trabalharam a coletividade e a descontração. A professora, diretora artística e idealizadora da escola, Julia Carrera, levou as crianças e seus pais ao palco e ludicamente fez com que eles retratassem sentimentos como amor, ciúmes e alegria pela interpretação e se transformassem em super-heróis; as crianças ainda criaram suas próprias cenas, correram pelo palco e aprenderam sobre os elementos do teatro e do palco em si. Ao fim da aula os pequenos choraram para tentar fazê-lo durar mais.

 

 Espaço infantil de jogos Livraria Cultura

Espaço infantil de jogos Livraria Cultura

 Espaço infantil de leitura Livraria Cultura

Espaço infantil de leitura Livraria Cultura

             
Julia Carrera trabalha com o teatro há anos e queria apresentar a experiência de atuar para as crianças, que muitas vezes não fazem aulas por timidez, então entrou em contato com a Livraria a fim de uma parceria, e só assim a ideia se tornou real. O projeto de Julia e sua escola de teatro começou em julho de 2017 e vem se estendendo até o ano de 2018, não só na Livraria Cultura, mas também nos shoppings Market Place, Villa Lobos e Bourbon, na cidade de São Paulo.

 Professora Julia Carrera ministrando aula de teatro

Professora Julia Carrera ministrando aula de teatro

“As pessoas acham que a educação que a criança tem que ter é conhecimento e que a vida não é educação. Falta muito para haver a integração entre a escola, a sociedade e a família.” – Maria Angela Barbato Carneiro.

Segundo a professora de pedagogia da PUC-SP, Maria Angela Barbato Carneiro, os métodos alternativos de ensino (como o teatro)  são muito eficientes na infância: “Eu acho que eles são fundamentais, porque são outras linguagens. A gente usa apenas duas linguagens: a oralidade e a escrita. O ser humano tem outras linguagens, ele tem a linguagem do movimento, a linguagem do corpo, a linguagem da dança, do teatro, do cinema, da fotografia…tem muitas linguagens, você (o educador) ficar numa única pode não enriquecer a aprendizagem nem elevar seu processo. Quando você facilita as linguagens você dá a oportunidade não só da escolha, mas também da criatividade.”

Quando questionada sobre sua metodologia, a pedagoga afirmou que tem um planejamento de aula em que a cada aula pensa na metodologia conforme um assunto, sempre num tipo de atividade em que possa envolver o aluno: as vezes com linguagens gestuais, arte e desenho ou jogo espontâneo e movimento corporal. Para ela é fundamental unir a prática com a teoria. A professora acredita que as crianças hoje estão muito viciadas em tecnologia que, segundo ela, não é um mau, mas quando se torna um vício é prejudicial. Carneiro percebeu que “o vocabulário e a maneira de se comportar das crianças estão muito ligados à mídia e à questão do consumo. As crianças estão ficando um tanto quanto padronizadas, não está havendo entre elas uma relação emotiva, no sentido de dar um abraço, olhar nos olhos e conversar. As relações ocorrem por meio de um instrumento que não é sensível àquelas emoções humanas. E as outras linguagens, como o teatro, dão essa oportunidade (das crianças se desligarem da tecnologia e serem sensíveis).” Ainda alegou que, especialmente, desde a primeira década deste século a mudança de comportamento tem sido mais brusca.

O processo educacional não está ligado apenas com a escola, mas também com “o envolvimento das famílias, a mudança do conceito de família, que precisa ser trabalhado melhor e com a questão da educação como o viver e não como acúmulo de conhecimento.” Ela conclui dizendo que no caso da educação enquanto escolarização faltam políticas públicas.

A palavra “teatro” vem do grego “Théatron” que significa lugar de onde se vê. Mas ela não significa ver no sentido de olhar, e sim no sentido de uma experiência intensa. O teatro tem se mostrado tão essencial, que certos educadores querem impor tal disciplina nas grades escolares, acreditando que a prática dele ajuda no desenvolvimento acadêmico e comportamental das crianças. Além disso, é um curso que melhora a capacidade de memória e dicção, estimula o pensamento e criatividade,  combate a timidez e ajuda nas relações interpessoais. Segundo o site Guia Infantil, o teatro também:

                                Contribui ao desenvolvimento e formação do caráter da criança

Melhora e favorece à dicção das crianças                            Favorece ao autoconhecimento              

                                                                  Estimula a memória, a atenção e a concentração das crianças                               

   Faz crescer a sua autoestima                Desperta a consciência corporal e a coordenação motora

                               Combate a timidez e a vergonha                                               Aproxima as crianças à poesia

                                     Ensina a criança a relacionar-se com outras crianças e a trabalhar em grupo

Reforça o interesse das crianças pela leitura e literatura 

                                     Ensina as crianças a controlar suas emoções

                    Motiva o exercício do pensamento

                                 Permite que as crianças brinquem com o mundo da fantasia

 

Espaço infantil de jogos Livraria Cultura

Espaço infantil de jogos Livraria Cultura

 

A Livraria Cultura também constantemente oferece jogos interativos para as crianças num espaço harmonioso. Percebe-se que os incentivos à cultura das crianças têm crescido para tirá-las da imersão na tecnologia. Essas práticas são essenciais no desenvolvimento e socialização, que naturalmente anseiam por aprender e descobrir. Por isso, incentivá-los a tomarem gosto por cultura de uma forma lúdica e divertida é muito importante.

 

 

 

Leave a Reply