por Manoella Smith Mãe (2017), o último longa do diretor Darren Aronofsky é cheio de simbolismos. Isso dividiu o público entre os que detestaram, os que amaram e também os que não entenderam nada do indigesto e frenético filme. Logo no início o diretor apresenta a protagonista, interpretada por Jennifer Lawrence, uma dona de casa
CONTINUE READING