Por Guilherme Tedesco e Henrique Soto Lopes Despertador, banho, café, trabalho, almoço, trabalho, casa, jantar, cama. Essa é a rotina da maioria dos paulistanos que têm um trabalho fixo e vivem, ou apenas sobrevivem, na nona maior megalópole do mundo. Não é fácil habitá-la; temas como o trânsito e a segurança, por exemplo, são alguns dos
CONTINUE READING